Perdoar ou não uma traição, eis a questão! Pois é, quem já sentiu o peso de um par de chifres na cabeça sabe bem do que eu estou falando, afinal, decidir se o perdão será concedido não é nada fácil.

Cara, se você está pensando “como saber se devo perdoar uma traição“, basta checar as sugestões que eu separei para você e tantos outros homens traídos.

Eu falo por experiência própria, visto que uma das situações amorosas mais traumáticas por que eu passei envolveu uma traição.

Saiba que não há vergonha nenhuma em admitir que foi traído, afinal, quem fez a coisa errada não foi você.

O problema é que ainda há muitos homens que consideram trouxa quem é chifrado, mas as coisas não são tão simples assim, né?

Que bom que você veio até o site para procurar por ajuda, o que já é um bom indício de que você irá tomar a melhor decisão.

Como saber se devo perdoar uma traição amorosa?

1. Amor continua forte

Seria mentira se eu dissesse que, ao menos nos primeiros meses após a traição, meu amor pela gata que me traiu não tenha sido abalado.

É natural que a dúvida quanto aos nossos sentimentos paire no ar depois de uma traição, mas nem sempre os danos são irreparáveis.

Eu, por exemplo, notei que meu amor continuava forte ao desejar intensamente que as coisas se resolvessem.

2. Mágoa que não incomoda tanto

Dependendo das circunstâncias, a mágoa causada pela traição não é tão incômoda quanto se imagina que seria.

Claro que eu estava me sentindo péssimo assim que soube da traição, mas depois de um tempo, essa sensação ruim foi passando, o que me fez considerar perdoar a gata.

Um exemplo de quem não se sente tão mal é quem já traiu a namorada, o que dá uma sensação de “elas por elas”.

3. Forma de descoberta da traição

Se você descobriu que era traído por conta própria, a partir de uma espécie de investigação, ou por meio de terceiros, que te contaram o que a garota fazia, não há como saber se ela abriria o jogo para você.

Porém, existe aquela situação em que a mulher resolve falar a verdade depois da traição. Foi exatamente isso o que ocorreu comigo.

Para perdoar a moça, eu considerei a sinceridade dela ao acabar com a mentira. Como foi a minha namorada mesmo que decidiu fazer a coisa certa e tentar conserto o próprio erro, eu fiquei mais confiante de que aquela situação não passaria de uma anomalia no nosso relacionamento.

A maneira de descobrir, portanto, é crucial para a sua decisão, uma vez que o jeito como você descobre revela que a gata está ou não disposta a recomeçar a relação com sinceridade.

Normalmente, uma confissão é um melhor sinal disso do que um flagra da traição, não é mesmo?

4. Problemas de autoestima

Quem está com a autoestima em baixa pode ficar mais propenso a perdoar, especialmente se a traidora for convincente.

Ao descobrir que foi chifrado, você provavelmente ficou bem mal, o que afetou todas as suas decisões.

Porém, o ideal é não definir nada concreto até que você esteja 100%, caso contrário, você corre o risco de voltar com a garota mesmo sem estar preparado para uma reconciliação.

Em vez de dar uma resposta assim que a minha gata pediu perdão, eu tirei um tempo para refletir e para esfriar a cabeça, saindo com amigos, vendo filmes, praticando esportes e fazendo outras coisas que ocupassem meus pensamentos de modo produtivo.

Assim, consegui melhorar a minha autoestima e deixei de pensar que não conseguiria outra mulher melhor.

Agora é a sua vez de agir, com base nas minhas instruções para você decidir se deve ou não perdoar a traição.

Sobre o Autor

Santo Papo

Criador do Santo Papo e da franquia de treinamentos Guerra da Sedução, Marcel Kume já ajudou dezenas de milhares de homens de todo o mundo a ter uma vida amorosa plena e feliz, atuando como Coach de Relacionamentos. Hoje conta com o maior canal do Youtube brasileiro com o tema conquista e sedução de mulheres e já conta com mais de 270 mil inscritos.